Momento Poético

 

Nu
na manjedoura a rescender a folhelho de milhoTRL
húmido e cheiroso
quem é o tenro ser
que me estende os braços?
Nem burro nem vaquinha
a agasalhá-lo
nem Senhora nem José nem anjos
nem pastores a acompanhá-lo.
Está nu e só.
Ah! reconheço aqueles claros olhos espantados
de um retrato de infância
aquela cabeça grande
de testa abaulada
aquelas guedelhas hirtas:
Sou eu
recém-nascida
de meu usado corpo
de mais um ano morto
estendendo os braços a mim própria.

Teresa Rita Lopes

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s