Momento poético

Adormecermanuel fonseca

Vai vida na madrugada fria.

O teu amante fica,

na posse deste momento que foi teu,

amorfo e sem limites como um anjo:

a cabeça cheia de estrelas…

Fica abraçado a esta poeira que teu pé levantou.

Fica inútil e hirto como um deus,

desfalecendo na raiva de não poder seguir-te!

Manuel da Fonseca

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s