Momento Poético

Tecido
O texto tem sua face giberto_mendonca
de avesso na superfície:
é dia e noite, sintaxe
do que se pensa, ou se disse.
Tudo no texto é disfarce,
ritual de voz e artifício,
como se tudo falasse
por si mesmo, na planície.
Seja por dentro ou por fora,
seja de lado ou durante,
o texto é sempre demora:
o descompasso da escrita
e da leitura no grande
intervalo dos sentidos.
Gilberto Mendonça Teles, in ‘Arte de Armar’
Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s