Bibliotecas (Escolares) e Desafios

Épocas de mudança requerem estratégias de atuação especiais e o contexto das Bibliotecas Escolares não é exceção. Nesta era em que o tempo para aprender é escasso e disperso, o tempo para a aplicação de novas práticas ressente-se inevitavelmente desse facto. E entre o que foi e aquilo que é cruzam-se e/ou coexistem dois tipos de bibliotecas: as quase museu e as digitais. As BE’s situam-se algures e tentam acompanhar os tempos, fazer face à mudança, enfim, encontrar o seu posicionamento. E o professor bibliotecário é o estratega que desbrava esse caminho.

É neste contexto que o III Encontro de Bibliotecas Escolares do Alentejo – «Ler e formar leitores no século XXI – bibliotecas em mudança-, se situou e nos proporcionou matéria para reflexão, especialmente o painel subordinado ao tema «Bibliotecas com valor ou o valor das bibliotecas». Para todas – municipais, universitárias ou escolares -, o grande desafio é provocado pela adesão dos seus utilizadores (alunos ou não) ao digital, aos novos formatos quer de produção quer de comunicação da informação. Neste sentido, como referiu Teresa Calçada na sua intervenção «Estar vivo é o contrário de estar off line!» e que diz tudo sobre a nova forma de ser/estar dos nossos utilizadores.

E encontrando-se o novo papel da BE em cima da mesa, também se encontra o do professor bibliotecário. Ele surge porque, nesta época de constante mudança e evolução quer de meios quer de instrumentos, a sua figura se assume de forma diferente do que até aqui. Não obstante as grandes interrogações que esta época nos traz, o mundo da informação que se nos abre deixa-nos uma certeza: a da necessidade de uma contextualização, que se concretiza na intervenção do professor bibliotecário – o grande moderador da comunicação.

E foi esta a ideia fundamental que trouxemos do Encontro, especialmente das intervenções dos oradores do primeiro painel, esse papel de moderador que cabe ao bibliotecário (professor ou não) e da necessidade de contextualização da informação. Nada disto surge, obviamente, dissociado das diferentes literacias (informação, mediática, imagem…) que, pela ação da biblioteca, é necessário promover e desenvolver nos diversos tipos de utilizadores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s